Iracema [Portuguese Edition]

A Virgem dos Lábios de Mel [A Virgin of Honeyed Lips]
Narrated by: Laura Mayumi
Length: 3 hrs and 6 mins
Categories: Classics, World Literature
3.5 out of 5 stars (6 ratings)

$14.95/month after 30 days. Cancel anytime.

OR
In Cart

Publisher's Summary

Neste clássico da literatura brasileira, José de Alencar conta a história de amor entre a virgem tabajara Iracema e Martim, guerreiro branco, inimigo de seu povo. O romance mostra as contradições do momento de surgimento do povo brasileiro, com o choque entre a cultura indígena e a chegada dos portugueses.

Please note: This audiobook is in Portuguese.

Public Domain (P)2016 Livro Falante

What members say

Average Customer Ratings

Overall

  • 3.5 out of 5 stars
  • 5 Stars
    2
  • 4 Stars
    1
  • 3 Stars
    2
  • 2 Stars
    0
  • 1 Stars
    1

Performance

  • 3.5 out of 5 stars
  • 5 Stars
    2
  • 4 Stars
    1
  • 3 Stars
    2
  • 2 Stars
    0
  • 1 Stars
    1

Story

  • 4 out of 5 stars
  • 5 Stars
    3
  • 4 Stars
    0
  • 3 Stars
    1
  • 2 Stars
    0
  • 1 Stars
    1

Reviews - Please select the tabs below to change the source of reviews.

Sort by:
Filter by:
  • Overall
    1 out of 5 stars
  • Performance
    1 out of 5 stars
  • Story
    3 out of 5 stars

Bom livro, porém mal narrado

O livro é um clássico da literatura brasileira, em sua edição original. Não é para quem está aprendendo Português.
A narradora possui uma boa pronúncia mas ela lê o livro como se fosse a leitura de uma notícia. Falta interpretação, falta dar individualidade aos diversos personagens. É praticamente impossível distinguir de quem é a fala. A narradora deveria ouvir livros de áudio com narradores reconhecidos para ter uma ideia de como fazê-lo.

  • Overall
    3 out of 5 stars
  • Performance
    4 out of 5 stars
  • Story
    1 out of 5 stars

A classic but insufferable book.

A classic but insufferable book. José de Alencar, intelectual colonizado, cria um mito sobre o encontro entre colonizadores e colonizados romantizando a violência, usando de estereótipos e preconceitos, justificando a hegemonia eurocêntrica.